Pular para o conteúdo

Minha Viagem

LOGO_AZUL-sem fundo
Início » A História do Carnaval: desde a Idade média

A História do Carnaval: desde a Idade média

A História do Carnaval: desde a Idade média

A História do Carnaval: desde a Idade média.

Antes de mais nada, vale dizer que o carnaval é uma das festas mais populares do nosso país, além de ser realizado em várias partes do mundo. Todavia, a festa acontece entre fevereiro e março e é conhecida pelas festas de rua onde as pessoas se vestem de diferentes maneiras e consomem muita comida e bebida.

A princípio, as origens históricas do carnaval remontam a algumas celebrações realizadas por diferentes povos, como os antigos gregos e romanos. Por exemplo, no caso dos romanos, a Saturnália era um festival realizado em homenagem ao deus da agricultura. Ou seja, é um momento comemorativo marcado por inúmeras comemorações de rua.

No entanto, a partir da Idade Média, as festividades foram adicionadas ao calendário de festas da Igreja Católica e se tornaram uma festa para as pessoas celebrarem sua liberdade antes dos dias solenes e restritivos que marcavam a Quaresma. Mas, pensando nisso, trouxemos algumas informações de como eram as festas e as celebrações carnavalescas na Europa da Idade Moderna (1453-1789).”

O Carnaval na Europa

Carnaval ocorre em diferentes partes da Europa, mas é especialmente prevalente na região do Mediterrâneo, nomeadamente Itália, Espanha e França. Contudo, as comemorações carnavalescas, com festas de rua, muita comida e bebida e gente se fantasiando, também acontecem em outras épocas do ano, como a Festa dos Bobos no dia 28 de dezembro.

As celebrações podem começar no final de dezembro ou janeiro e podem se estender até mais perto da Quaresma. É importante considerar que o Carnaval não acontece da mesma forma na Europa, pois cada região tem sua própria forma de comemorar. A festa é caracterizada pelo consumo excessivo de carnes e bebidas alcoólicas. Insultos, zombarias e brincadeiras também eram praticados nesse período.

O historiador Peter Burke cita alguns exemplos de locais públicos onde foram realizadas celebrações: a Praça Notre-Dame em Montpellier (França) e a Piazza San Marco em Veneza (Itália). A roupa também é um detalhe importante da celebração, e muitas vezes os homens são vistos vestidos de mulher e as mulheres de homem. As máscaras são um acessório essencial e muitas pessoas têm narizes grandes. Também é comum presenciar pessoas vestidas de sacerdotes, demônios e feras.

“Nos últimos dias do carnaval, nas praças das cidades europeias, concentra-se uma série de eventos organizados por clubes formados por membros das classes altas, como a Abbaye des Connards em Rouen, na França, ou a Compagnie della Calza em Rouen, França. Veneza, Itália. Este tipo de clube organiza uma apresentação pública composta por três apresentações:

  • desfiles com carros alegóricos; 
  • competições populares;
  • apresentação de alguma peça.

Os Carnavais Modernos e a História do Carnaval desde a Idade média

Os jogos também são uma prática comum nos carnavais modernos. Muitos assumiram papéis nas ruas, imitando padres e advogados, as pessoas jogavam água umas nas outras, e todos os tipos de provocações se seguiram. Uma das formas mais famosas e proeminentes de sarcasmo pelos historiadores é chamada de charivari.

“O que significa o carnaval nos tempos modernos?

Desde então, nenhum registro explicou diretamente o que o carnaval significava para o homem moderno, mas Peter Burke oferece duas informações sobre como o carnaval era visto, a partir de uma análise do pensamento e de outros registros da época |5|. sentido, um carnaval é:

O Período de Quaresma e a História do Carnaval desde a Idade média

Contra o período da Quaresma. O carnaval é um período de exageros justamente porque a Quaresma é um período de privações marcado por jejum e abstinência;

Entende-se que é representativo de uma ideia muito comum na Europa moderna: “O mundo está de cabeça para baixo”.

Em relação ao segundo ponto, há algumas observações que estão em ordem. O Mundo Invertido é uma representação existente na cultura popular europeia que trata de coisas e comportamentos fora da ordem natural. Então, nesse conceito, homens e animais trocam de papéis, assim como pais e filhos, alunos e professores, homens e mulheres, e assim por diante.

Peter Burke também reivindicou a ideia de um mundo de cabeça para baixo na utopia então conhecida como Cocanha – uma terra mítica sem emprego, comida farta e fácil acesso ao sexo. Nessa perspectiva, o Carnaval é entendido como cocanha passageira.

Considerando essa relação entre Carnaval e Cocanha, Peter Burke disse:

A Era da Comédia

Carnaval é a era da comédia, muitas vezes apresentada de cabeça para baixo, com juízes sendo colocados em malas ou esposas triunfando sobre maridos. Os tabus diários que cobriam a expressão dos impulsos sexuais e agressivos foram substituídos pela estimulação dela. Em suma, o Carnaval era um período de caos institucionalizado, um conjunto de rituais invertidos.

Mas, a liberdade do Carnaval e sua imposição de cabeça para baixo sobre o mundo foi em algum momento perseguida pela Igreja Católica. Durante a segunda metade do século XVI, a Igreja e algumas autoridades seculares reagiram à festa popular e a toda a confusão que provocou, sendo o Carnaval uma das festas afetadas.

O referido Abbaye des Connards, clube da cidade francesa de Rouen que organiza peças e festas públicas durante o Carnaval, é um dos clubes afetados pela supressão das festas populares. Um baile de máscaras organizado pelo clube à noite foi proibido pelas autoridades francesas.

A perseguição às festas populares ocorreu não só em Rouen, mas se espalhou por toda a Europa, explica o historiador Georges Minois, em um momento em que as autoridades tentavam reduzir possíveis conflitos causados ​​por questões religiosas (a Europa estava em seu apogeu). ascensão do protestantismo). Além disso, a perseguição ao Carnaval foi uma reação ao puritanismo que prevaleceu em partes da Europa após a Reforma.

Hoje em dia o carnaval é uma festa de alegria, muito tradicional no Brasil.

Leia mais em “MINHA VIAGENS CURIOSIDADES”

Contudo, para aqueles que pensam em morar em outro pais acompanhe nosso canal “DICAS DE MORADIA”, um portal completo de muitas dicas de locais para se morar em todo o mundo.

Leia também em “MINHA VIAGEM DICAS DE MORADIA”
NOTA DE ENCERRAMENTO

Portanto, nós do Minha viagem estamos diariamente trabalhando para trazer o melhor conteúdo para vocês leitores, nosso site trabalha com muito conteúdo de viagens trazendo muitas dicas para você que é amante de viagem.

E agora trazemos uma grande novidade para você que ama viajar.

Uma nova Rede Social somente para nós que amamos viajar.

ACESSE AGORA MESMO INTEIRAMENTE GRÁTIS:   bomvoyage.net

Divulgue seus passeios ou seus negócios de viagens inteiramente grátis.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.